Motora

Branding para restaurantes: construindo uma marca forte

A Motora já trabalha com branding para restaurantes há mais de quatro anos, criando marcas, cardápios, fachada e diversos materiais de suporte (como, por exemplo, jogos americanos e guardanapos).

A princípio, alista de itens é grande e o escopo de cada projeto pode variar bastante dependendo da fase do negócio. Já fizemos trabalhos desde a fase inicial do planejamento estratégico até a abertura. Também já realizamos projetos para restaurantes que estavam com sua marca pronta e que precisava de suportes para abrir em cerca de dois meses. Da mesma forma já fizemos rebranding e redesign de marca para restaurantes que já estavam rodando, também. Em todos esses casos, existe uma característica em comum entre os gestores: a preocupação com muitas questões ao mesmo tempo.  

O maior erro na construção de uma marca forte

Sabemos que em nenhum desses momentos de planejamento o design está acontecendo sozinho, especialmente antes de abrir. Certamente existem planilhas e mais planilhas, obras, planejamento de cardápio, contratação de pessoal, compra de equipamento, louça, arquitetura, móveis, treinamentos…

Por consequência, no meio dessa loucura, a comunicação, a marca e o design como um todo ficam por último, e isso é um erro. Como resultado desse acúmulo de funções, é muito comum um gestor só notar que precisa de uma marca quando está prestes a abrir.

Nós já vimos isso acontecer na prática: um gestor percebe que o ambiente não está de acordo com a atmosfera que se desejava passar somente depois de todas as obras concluídas, ou nota que seguiu uma tendência do momento, sem desenvolver uma personalidade própria. É por conta disso que nós insistimos sobre como é importante pensar em posicionamento na fase inicial do seu negócio. Antes de mais nada, é preciso ter consciência da mensagem que se deseja passar e do seu diferencial no mercado para direcionar tudo: as obras, as cores das paredes, o recrutamento, o treinamento da equipe. É importante ter certeza sobre o que você quer comunicar e de que forma quer ser visto pelo seu público para alinhar cada pequena ponta do negócio.

Branding: o segredo para despertar o interesse e atrair clientes

Primeiramente, um dos passos iniciais para qualquer negócio deve ser pensar o seu conceito, seu posicionamento. Para isso, você precisa definir em que você acredita enquanto empresa e quais serão os diferenciais que você deseja comunicar frente a sua concorrência.

Um restaurante que vende apenas a comida é uma opção que pode ser facilmente substituída e se vê obrigado a brigar por preço.

Consequentemente, esse será um restaurante que não é prioridade na agenda de ninguém e não se torna uma programação especial. Portanto, se engana quem pensa que em um restaurante se vende apenas a comida. Um bom restaurante, com clientes fiéis e uma boa margem financeira, vende uma experiência gastronômica! Essa experiência certamente envolve a comida, mas também a localização, o ambiente, o atendimento e tudo mais que faz parte da experiência do cliente. Por consequência, atenderemos a uma necessidade emocional que vai além da fome: encontrar os amigos, comemorar uma data especial, sair da rotina, experimentar sabores de outras culturas…

E é aí que entra o branding e a marca: a clareza dessa estratégia deve guiar todas as suas decisões para que o seu restaurante se torne esse lugar especial para alguém. Quer ver como essa consciência pode te ajudar a tomar decisões mais rápido e sair do “lugar comum” ou do “mainstream” para a sua área? Imagine que você vai abrir um negócio de alimentação novo com a proposta de oferecer pequenas porções de comida para que sejam divididas entre um grupo de amigos.

Agora tenta imaginar:

  • Que estilo deve seguir o projeto de arquitetura para potencializar essa interação?
  • Qual deve ser sua preocupação com relação a acústica?
  • Como deve ser a disposição das mesas? O quão fácil será flexibilizar a acomodação de grupos com números variados de pessoas no seu ambiente?
  • Que cores terão os móveis? Existe algo com o qual seu cliente pode interagir e tirar fotos?
  • Você vai investir em guardanapo de papel ou pano?
  • Vale a pena investir mais ou menos nos descartáveis de acordo com o seu posicionamento? Seu público está preocupado com a sustentabilidade?
  • Optamos por plástico, papel ou biodegradáveis (que geralmente são mais caros)?
  • Se comer de mão faz sentido dentro da experiência, que tal cortar o gasto com talheres?

Toda decisão fica mais fácil quando você entende o seu posicionamento, porque você pode se perguntar se isso faz sentido a partir da identidade de marca que você está criando e da experiência que deseja proporcionar ao cliente. Até um teste de ponto fica mais fácil se você consegue gerar uma espécie de protótipo dentro do conceito do seu negócio. Já pensou sobre isso?

Você consegue testar a aceitação do público com relação ao seu produto e conceito com um foodtruck, um quiosque em shopping, uma ação em parceria com uma loja que já existe… Tudo isso antes de gastar um centavo sequer com material de construção e reforma.

Isso é Branding.

Com esse recurso, você pode começar a construir a sua marca e fortalecer sua imagem na mente das pessoas antes mesmo de abrir o seu negócio. Assim você constrói uma reputação forte e nós sabemos que uma boa reputação é o ativo mais importante de qualquer empresa. É aqui que está a confiança do público de querer experimentar uma novidade sem nem saber ainda do que se trata exatamente. De recomendar seu estabelecimento para um amigo sem a menor dúvida de que ele vai curtir a experiência. De querer compartilhar em suas redes que está fazendo uma visita ao seu restaurante.

Falamos muito sobre inaugurar um restaurante, mas isso é FUNDAMENTAL também quando a gente chega lá na frente e o gestor ou a gestora decide abrir uma outra unidade ou uma franquia. Se o processo de construção de marca não foi muito bem amarrado lá no comecinho, isso fica muito mais difícil com o tempo e a gente corre um sério risco de a nova unidade não ser facilmente reconhecida pelo público (já fiel) na nova unidade. Afinal, a concorrência aqui será outra e se você não traz consigo as suas forças, o trabalho para construir tudo isso de novo, quase que do zero, chega a ser desanimador, concorda?  Pensa comigo: abrir uma grande franquia como Applebee’s é muito mais fácil do que iniciar um negócio do zero, certo? Você já tem as diretrizes da arquitetura, já sabe que o público vai reconhecer a marca e confia nela…

Com uma boa construção de marca, fica muito mais fácil ampliar o seu negócio. Isso não é segredo para ninguém. O segredo está no processo e na consistência do seu trabalho ao manifestar os seus diferenciais.

Curioso para saber como funciona a construção de um branding profissional? Dá uma olhada na nossa metodologia.