Motora

Tendências em meio à pandemia

Novas tendências: como a pandemia da COVID-19 nos fez repensar o mundo, os negócios e as marcas.

Passados três meses de pandemia, a gente está começando a aceitar que não, essa situação não vai passar rápido. Aliás, não só isso, mas ainda que passe, precisamos aceitar que estamos extremamente vulneráveis, o tempo inteiro, a situações fora do nosso controle.

Por mais que a gente torça para que as coisas voltem a ser como eram antes, sabemos que é impossível. As marcas de uma crise como essa vão ficar com a gente para sempre. O ponto positivo é que, muitas vezes, as crises são grandes aceleradoras da inovação e muita gente já está encontrando soluções para se adaptar ao novo cenário. 

Foi pensando nisso que fizemos uma curadoria do que está acontecendo no mercado mundo afora: tendências de comportamento que estão se fortalecendo durante esse período, novos serviços que estão sendo criados, demandas que tem aumentado… Tudo isso com um pouquinho da nossa própria interpretação sobre o assunto. Vamos, juntos, identificar algumas tendências trazidas pela pandemia e tentar ter ideias de como oferecer bons produtos e serviços que façam sentido nessa nova realidade.

ATENDIMENTO VIRTUAL

Um primeiro ponto é o mais óbvio de todos e, também, a mudança mais rapidamente incorporada pelas empresas: o atendimento virtual. Seja para cursos, consultorias, atividades físicas, médicos ou psicólogos, esse modelo veio para ficar. Com a obrigação de ficar em casa o máximo possível, soluções como essas trazem um benefício para as pessoas: comodidade. Esse benefício não vai se perder pós pandemia e essa demanda não vai diminuir, afinal de contas, ninguém gosta de enfrentar trânsito por obrigação.

Essa é uma boa oportunidade para criar serviços novos, menos robustos mas ainda capazes de gerar valor, como uma porta de entrada para os seus clientes. 

O que já vimos de legal por aí: cursos online sendo ministrados inteiramente pelo instagram, em contas fechadas, programas de treinamento de educação física online (mas em grupo) com desafios diários também ministrados inteiramente pelo instagram, degustação de vinho online… Até ensaio fotográfico via videochamada está rolando e funcionando bem.

O FUTURO VEM À DELIVERY

O segundo ponto são os deliverys. Não só de comida, aliás. Vocês viram que agora tanto iFood quanto Uber Eats também fazem entrega de tudo? E o problema de naming que esses serviços enfrentam agora, já que tem uma associação tão forte com comida? Para entregar um objeto a um amigo que está longe de você, você pensa em contratar Rappi e Loggi, ou Uber Eats e iFood? Estamos acompanhando de perto as estratégias que eles vão usar daqui para frente para superar esse obstáculo.

Falando em delivery, alerta de tendência: muitos restaurantes mais refinados começam a apostar na criação de menus pré-prontos, para o cliente finalizar em casa. O legal disso é que a partir daí, você também pode produzir uma série de conteúdos muito interessantes na sua página: vídeos de receitas, dicas de como montar um prato bonito, se quiser até mesmo vender alguns utensílios mais profissionais ou especiais, como pinças, os pratos iguais aos usados pelo restaurante… vemos espaço para isso.

SOLIDARIEDADE

O terceiro ponto que observamos é a crescente tendência pela solidariedade. Muitas empresas com iniciativas solidárias para ajudar no combate ao vírus e aos desafios que ele vem trazendo. As grandes criam campanhas gigantes em cima disso: Ambev e Ypê com a produção e distribuição gratuita de álcool gel, grandes bancos se unindo para importar testes rápidos, Gol e Latam permitindo o transporte aéreo gratuito de profissionais da saúde. Muitas outras empresas, grandes e pequenas, estão realizando doações, iniciando campanhas de arrecadação de dinheiro ou alimento, ou ainda, buscando realizar alguma iniciativa voluntária.

Esperamos que essa onda de solidariedade não acabe e seja uma das tendências da pandemia que veio para ficar, pois geram conexões genuínas com o público, engajam as pessoas e ajudam marcas a crescerem de maneira saudável, além de gerarem um impacto positivo genuíno na nossa sociedade.

ENTRETENIMENTO ONLINE

Uma quarta tendência que observamos é o maior consumo de entretenimento online: Amazon e Telecine são dois exemplos de serviços de assinatura que liberaram itens do seu catálogo para não assinantes, buscando atrair essa demanda. As pessoas estão mais no streaming e também estão lendo mais. E qual é o insight que a gente traz aqui? Porque não colocar a sua marca presente num momento de entretenimento do seu cliente? Já pensou em produzir conteúdo com esse fim, associando sua empresa a ele? Seja em vídeo ou até mesmo um livro.. Isso já passou pela sua cabeça?? A XP pensou nisso, e lançou um livro de ficção, que conta como é a XP do futuro.

HIGIENE, SAÚDE E ISOLAMENTO

Três palavras que não saem das nossas cabeças nos últimos meses e que continuarão ecoando mesmo depois que a curva de contágio começar a diminuir e que os estabelecimentos estejam de fato seguros para abrir. Não dá pra duvidar que os clientes vão preferir espaços abertos, amplos, ar puro… Mas mesmo antes da flexibilização da quarentena, já pudemos ver alguns donos de negócios (restaurantes ou casas de evento) vendendo um serviço super personalizado, reservando um espaço exclusivo para um jantar a dois (desde que você morasse com a pessoa), sem garçons. Além disso, muitos negócios apostaram num modelo take away, drive thru ou drive in para o consumo, inclusive shoppings e cinemas.

CONFORTO E VERSATILIDADE

Essa é uma tendência muito importante para o mercado de moda. Pensa: você se veste em casa do mesmo jeito que se veste para sair? Não né? E em tempos de pandemia, tenho certeza que você está apostando nas roupas mais confortáveis do seu guarda roupa. Mas no fim do dia você precisa ir no mercado, no meio da tarde tem aquela reunião online com câmera…

Encontrar esse lugar de versatilidade é uma das tendências da pandemia e é muito valioso para as pessoas, até porque já sabemos que o home office veio para ficar, não é? Um exemplo legal foi a Insecta Shoes, que lançou pantufas que não tem cara de pantufas para aquecer os pés das pessoas nesse momento. Uma super proposta de valor para além da utilização de matérias primas reaproveitadas, que eles já tem e mantiveram também nesse novo projeto.

COMPARTILHAMENTO, MESMO DE LONGE

Começamos com as lives de cantores. Quantos de nós não fizemos video-chamadas com amigos durante as lives, para compartilhar o momento?

Pois, está crescendo também a procura por plugins e aplicativos para assistir a séries e filmes sincronizadamente com uma outra pessoa que esteja distante. Será que a sua marca não consegue entrar nessa onda? Talvez você possa oferecer uma promoção, na qual ao comprar um produto seu, o cliente pode escolher um amigo para presentear com a mesma coisa e o segundo frete sai grátis?

As mudanças trazidas nos últimos meses não são animadoras. Nos tiram do lugar comum, nos geram desconforto… Esperamos, de coração, que alguma dessas dicas te ajude a encontrar um caminho em meio ao caos para que o seu negócio cresça independente do que esteja acontecendo com o resto do mundo.

Por fim, não podemos deixar de reforçar que uma boa estratégia de branding vai te ajudar a filtrar o que faz sentido para o seu negócio entre essas novas tendências da pandemia. Pense sempre no seu posicionamento e na sua imagem e a resposta estará na sua frente.