Motora

Personalidade de marca: três dicas para aplicar hoje no seu negócio

A personalidade de marca pode ser um grande aliado de um negócio, sendo uma das formas de diferenciar seu produto ou serviço e se conectar com seu consumidor. Se você tem dúvidas de por onde começar a construir sua personalidade de marca, comece por aqui!

Se eu te peço para citar um negócio com personalidade, qual é o primeiro nome que te vem à cabeça? Com certeza você consegue pensar em pelo menos três exemplos de marcas de produtos e três exemplos de marcas de serviços. Então te lanço esse desafio: tente pensar nesses nomes agora, antes de continuar a leitura desse texto.

E aí? Conseguiu? No meu caso, os primeiros que me vêm à cabeça são, para produtos: Adidas, Sallve, Zee Dog. Para o serviço eu lembro da Motora, claro, do Quinto Andar e do Google. 

Todas essas marcas que citei aqui em cima tem personalidade e, sem dúvidas, as que você pensou também. Essas personalidades são diferentes e, mesmo assim, cada uma do seu jeito, conseguem conquistar uma legião de fãs e consumidores engajados.

É possível construir uma personalidade de marca?

Quando falamos em personalidade de marca, muita gente pensa que isso está necessariamente relacionado com um espírito jovem e um atendimento descolado estilo NuBank. Bom, isso não é verdade. A mesma estratégia jamais vai funcionar para todo mundo e aqui está um erro clássico do branding: tentar seguir tendências do momento, ao invés de procurar a sua própria essência, atraindo o público certo.

Claro que encontrar a sua própria personalidade e deixá-la clara para as pessoas não é um trabalho fácil. Por isso, caso você esteja procurando um resultado mais assertivo, indicamos a ajuda de uma consultoria especializada em branding, que possa te ajudar a identificar seus pontos fortes e trabalhá-los de forma encantadora. Uma consultoria como a Motora vai realizar um estudo aprofundado antes de posicionar o seu negócio de maneira estratégica no seu mercado.

Masss, como prometido no título desse texto, separei três dicas práticas que vão te ajudar a encontrar a personalidade ideal para o seu negócio e expressá-la de maneira consistente, surpreendente e sedutora.

1- Escolha um público alvo.

Sim, só um. Por aqui, é muito comum que os clientes cheguem dizendo que seu produto ou serviço atende a um grupo enorme de pessoas, tipo: homens ou mulheres, de 20 à 50 anos (quase todo mundo que você conhece né?). Nossa resposta nesses casos é o velho ditado: quem quer ser tudo para todo mundo acaba não sendo nada para ninguém. O primeiro passo para construir uma personalidade de marca é entender quem é a pessoa com quem você quer conversar.

Com isso em mente, você vai desenhar seu cliente ideal: Qual o nome dele? A idade? Como se veste? O que faz no tempo livre? Como é a sua família? Com o que trabalha?

Em que momento esse cliente ideal precisa de você? Que problema ele tem que você resolve? O que ele busca ou como você pode impressionar essa pessoa na hora de apresentar a solução?

Uma pessoa celebrando um aniversário pode buscar um atendimento mais alegre e festivo, enquanto alguém lidando com uma doença pode querer acolhimento e descrição. Aqui você começa a construir o tom de voz da sua marca.

2- Desenhe um universo

Quanto mais elementos se relacionam com a sua marca, maiores são as chances de ela ser lembrada, então construa um universo de elementos que tem a ver com ela. 

Um exemplo que nós amamos é o da Ovelhanegra Intimates. Dentro do seu posicionamento feminista, de ousadia e atitude, e brincando com o nome da marca, palavras como “ovelha”, “rebanho” e “pastora” são usadas o tempo todo na comunicação do negócio, criando uma narrativa capaz de engajar o público e criar uma comunidade!

O T10 Bank é outro cliente nosso que construiu um universo de marca poderoso ao redor do conceito de tempo.

3- Surpreenda (mas não com a sua entrega)

Uma entrega com qualidade é o mínimo que as pessoas vão esperar de você! Você não vai se diferenciar prometendo isso e, muito menos, surpreender ninguém por fazer bem o seu trabalho (a não ser que a sua comunicação dê a entender o contrário).

No entanto, você pode surpreender fazendo algo inesperado:

Um restaurante que oferece água como cortesia ou que te pede para tirar os sapatos ao entrar (e tem um chão super macio);

Uma cartinha, adesivo ou imã de geladeira enviados junto com um produto comprado online;

Um convite para um evento exclusivo, que não tem a ver com seu serviço, mas interessa seu público;

Uma mensagem secreta dentro de uma embalagem…

Pequenas surpresas como essa fazem com que a experiência de um cliente com a sua marca fique na sua memória. Elas vão fidelizar seu público, revelando um pouco mais da sua personalidade e demonstrando que você se importa com cada um deles.

E aí? Qual dessas dicas você vai aplicar no seu negócio? O seu negócio já tem uma personalidade marcante?