Motora

Branding e marca: Qual é a diferença?

Brand quer dizer “marca” em inglês. Talvez por isso a confusão entre os termos branding, marca, logomarca ou logotipo é tão comum. Mas, afinal, qual é a diferença prática entre esses conceitos? O que você precisa levar em conta para investir em um ou outro tipo de projeto? Quanto custa um projeto de branding ou a construção de uma identidade visual? 

Nesse artigo vamos tirar essas dúvidas de uma vez por todas!

Branding e marca: qual é a diferença?

Branding é um verbo em inglês, no presente contínuo. Numa tradução livre, podemos dizer que o termo se refere ao ato de “fazer ou construir marca”. Trata-se, portanto, de um planejamento estratégico pautado em gerar valor para a marca de uma organização e é exatamente nesse ponto que os dois conceitos se encontram.

Branding é um modelo de gestão que busca desenvolver ações em todas as áreas da empresa com um grande objetivo: gerar, de maneira consistente, associações positivas para a marca. A marca, por sua vez, é a “entidade” que representa todo o negócio e, formalmente, é sempre representada por um elemento central na sua comunicação: o logotipo.

Através de ações de branding, a ideia é que a marca passe a representar a imagem que a empresa deseja. 

A Coca-Cola representa diversão em família, mesa cheia e até o espírito natalino;

A Apple representa inovação, simplicidade e tecnologia;

A Disney representa magia, alegria e fantasia…

Um modelo de gestão baseado em valor de marca deve, a cada tomada de decisão, agregar experiências positivas à organização e potencializar a sua capacidade de ser lembrada dentro de uma rede de pessoas (os chamados stakeholders), por provocar nelas conexões verdadeiras.

O valor dessa relação se manifesta no dia a dia do negócio através do número de funcionários engajados, das baixas taxas de turn over, do número de clientes fidelizados, do aumento do ticket médio, da baixa taxa de reclamações e críticas, entre tantas outras.

Ao contratar um serviço de branding, você terá acesso aos insumos necessários para que essas experiências sejam construídas de maneira positiva e consistente ao longo dos anos. 

Qual a entrega de um serviço de branding?

A resposta para essa pergunta não é matemática, pois diferentes empresas podem utilizar diferentes metodologias com as entregas variando um pouco. 

Porém, é importante que você receba, ao final de seu projeto,  um manual robusto com os direcionamentos estratégicos da sua marca e um documento resumindo tudo em uma única página, com a essência do negócio. 

O objetivo desse manual é documentar e guiar a maneira como a organização se posiciona. Isso deve incluir aspectos internos (porque existe, qual o propósito, como é a cultura corporativa…), de comunicação externa (como a marca se expressa em termos de linguagem verbal, visual e fotográfica…), como ela se coloca no mercado com relação ao seu principal diferencial e, por fim, a que elementos ela deseja estar associada. 

O Brandbook é um guia que deverá ser entendido facilmente por todos da sua empresa e poderá ser consultado para tomada de decisões futuras. Ele deve ser muito descritivo e, por isso, costuma ter muitas páginas.

É aqui que entra o design, a identidade visual e o logotipo ou logomarca.

Os elementos gráficos da sua marca, quando usados de maneira consistente, vão ampliar a sua capacidade de ser lembrado e isso converte diretamente em vendas.  (83% dos brasileiros compram de marcas alinhadas com seus valores pessoais)

Dentro dessa lógica, o logotipo funciona como um elemento central, ao qual os stakeholders associam todas as experiências que já tiveram com a marca: A maneira como foram atendidos ao visitar uma loja, um post que viram numa rede social, um outdoor, a textura do produto comprado, o cheiro ao abrir um embrulho, a estampa da caixa em que ele chegou, uma manchete ou matéria em revista… 

A marca é representada pelo logotipo e se torna o elemento que absorve e condensa todas essas associações num único símbolo. Enquanto o branding é o planejamento estratégico que vai, ativamente, determinar que associações são saudáveis para o negócio.

Como saber se você precisa de um serviço de branding ou um redesign de marca?

Com certeza você já reparou que os dois serviços andam de mãos dadas. O branding planeja e o Design gráfico te ajuda a expressar tudo isso. Mas existem, sim, diferenças.

Branding: é um processo mais longo e caro. Uma consultoria especializada levará no mínimo dois à três meses para mapear o mercado, a capacidade de entrega da organização e elaborar um planejamento a ser executado daí para a frente.

Aqui na Motora, te inserimos dentro do nosso processo. Antes de definir a estratégia de posicionamento, apresentamos um diagnóstico detalhado envolvendo pesquisa de concorrência, entrevistas com clientes e os resultados dos workshops com gestores e colaboradores. Assim, entendendo as oportunidades e lacunas existentes na sua área de atuação, definimos juntos a melhor estratégia para que você seja único!

Qualquer porte de empresa pode se beneficiar de um projeto de branding e, ao contrário do que muitos pensam, é até mais fácil executar todo o planejamento em negócios pequenos.

Marca: Um projeto de marca bem feito deverá desenvolver todo o universo visual para o negócio, envolvendo, no mínimo: 

  • Cores;
  • Tipografias de apoio;
  • Direcionamento padrão para composição de layouts. 
  • Algumas aplicações primárias (como cards para redes sociais ou papelaria institucional)

Ele pode ainda se expandir para ícones, estampas, ilustrações personalizadas… Tudo isso deve sempre ser documentado num manual de aplicações, para garantir consistência a longo prazo.

Um projeto de marca irá durar em média um a dois meses e tem a capacidade de gerar resultados de curto e médio prazo, construindo uma comunicação alinhada com os princípios da organização e capaz de gerar reconhecimento dentro do público alvo.

Quer saber mais sobre como a Motora desenvolve projetos de Branding e Identidade visual? Entre em contato e agende uma conversa! 🙂